Estudo para Casa, Apartamento e Telhado

 

Ocupação Coreográfica do Telhado Cultura Engasga Gato, 4ª Mostra Gira-Sola. Ribeirão Preto/SP, setembro, 2012.
Realização: Grupo Teatral Engasga Gato, SESC Ribeirão Preto.

Ficha Técnica

ANA MARIA BARROS (performer dançarina)

Nasceu em Franca e iniciou seus estudos em ballet clássico pelo Instituto Musical Ars Nova. Estudou com renomados maîtres de ballet, em Franca, Campinas e São Paulo. Em 1986, concluiu o curso profissionalizante em dança (diploma reconhecido pelo MEC). Participou de inúmeros cursos de dança clássica, neoclássica, ballet moderno e dança contemporânea, além de Jazz e Dança Flamenca. Na Unicamp, fez aulas Fernando J. C. Viola, Antônio Nóbrega e Luis Otávio Burnier, professores do Departamento de Dança (DACO). Em 1993, juntamente com outros pesquisadores da área de dança, fundou a Plêiade Cia. de Dança, da qual é diretora artística, atuando também como dançarina, criadora e produtora até os dias atuais. Junto a Plêiade, desenvolve um sólido trabalho em dança em Franca/SP, cidade-sede da companhia. Atuou nos trabalhos À Sombra das Flores (2004/05), Tanto Faz… O que Não Foi, Não É (2006/07), Todos (E)Migram (2008/09), Contaminação (2010/11). Atuou como dançarina em Quisquefosse2, coreografia de Sandra Corradini, e produção da Plêiade, premiada no Festival Dança Ribeirão 95 (2° lugar, melhor coreografia), apresentando-se em diversos festivais e mostras de dança em Franca e região, destacando-se a apresentação junto à Orquestra Sinfônica de Franca. O último trabalho da companhia Espelho, estreou em 2013, estando em processo ativo até os dias atuais. Complementam seu perfil eclético e investigativo, conhecimentos de outras áreas, notadamente, arquitetura e música. É arquiteta, formada pela PUC Campinas, em 1992, e seu interesse especial pela música conduz a sua participação no Coral “Filhos da Pauta” e às aulas de percussão que realiza com o mestre Alex Reis (Cirque de Soleil). Em 2013,  como diretora artística da Plêiade Cia. de Dança, recebeu o prêmio Denilto Gomes, pelos 20 anos de trabalho continuado no interior paulista.

CARINA COSTA (performer dançarina)

É bacharel e licenciada em dança pela Unicamp, em 2010. Realizou projetos de pesquisa em dança, através da participação no Programa Território Minas – ZAT 8 – Corpo Alucinado 2011, dirigido pela coreógrafa canadense Lynda Gaudreau (Canádá), e do projeto de inciação científica Cohabitar Com a Fonte: Pulsos, Impulsos, Fluxos e Pontuações da Manifestação da Umbanda em meu Corpo, em 2010, sob a orientação da Profa. Dra. Ana Carolina Lops Melchert (DACO/Unicamp). Atua como performer dançarina em Entrecorpos: Estudo para Casa, Apartamento e Tealhado (2010), dirigido por Sandra Corradini, apresentado na 4ª Mostra Gira-Sola 2012. Como bailarina e criadora, atuou em Entrepassos e Cadarços, sob a orientação de Julia Zivianni, realizando temporada de apresentações no Instituto de Artes, Unicamp, em 2010. Produziu o espetáculo Semba, dirigido por Ana Carolina Melchert, apresentado no 4º Festival Nacional de Teatro de Juiz de Fora/MG, em 2010.

DENISE MATTA (performer dançarina)

É bailarina, formada pelo Curso Técnico para Bailarino de Corpo de Baile, Metodologia Cubana, pelo Centro Avançado de Dança (CAD), em Ribeirão Preto/SP, em 2002. É graduada em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). É fundadora e integrante da Cia Abrindo Portas de Experimentação Cênica – Teatro e Dança, desenvolvendo um trabalho inusitado em dança contemporânea, junto com artistas e parceiros Michel Masson e Agnes Estefânia. Atua como dançarina, coreógrafa e professora de dança, tendo realizado diversos espetáculos de dança. Dentre eles, destacam-se Vagamundo (2009), Quem Não Tem Cão, Caça com Mouse (2009), E Daí? (2010), Palavras Que Dançam ao Som do Papel – 80 anos sem Florbela Espanca (2011), Coisa, Que Coisa! (2012), Você é o Que Você Joga Fora – 1ª Fase: O Lixo da Cia. Abrindo Portas de Experimentação Cênica – Dança e Teatro (2013). Ministra cursos de videodança em Ribeirão Preto e região, atuando como produtora e dançarina em Chomus, trabalho premiado no Chile, Colômbia e Uruguay, selecionado pelo Dança em Foco 2013, Mostra Internacional de Videodança de Manaus e São Carlos, premiado em 2º lugar pelo Juri Técnico na Mostra de Curtas de Minas Gerais. Uma realização da Cia. Abrindo Portas, Chromus foi contemplado pelo Programa de Incentivo Cultural da Prefeitura de Ribeirão Preto (PIC), em 2013, tendo sido também selecionado e apresentado na I Mostra O Boticário na Dança 2013.

LILIAN TOSI DE MELO (performer dançarina, videoartista)

Nasceu em Franca e iniciou seus estudos em ballet clássico pelo Instituto Musical Ars Nova. Estudou com renomados maîtres de ballet, em Franca e Ribeirão Preto. Em 1986, concluiu o no curso profissionalizante em dança (diploma reconhecido pelo MEC). Participou de inúmeros cursos de dança clássica, neoclássica, ballet moderno e dança contemporânea, além de Jazz e Dança Flamenca. Em Ribeirão Preto, fez curso de ballet moderno (método Graham) com Patty Brown e participou da companhia de dança Ad Libitum, dirigida por Sheila Pileggi. Posteriormente, participou da Companhia Ballet Teatro Nacional, sob direção de Fernando Fabri. Em 1993, juntamente com outros pesquisadores da área de dança, fundou a Plêiade Cia. de Dança, a qual dirige até os dias atuais. atuando também como dançarina, criadora, produtora, assinando grande parte das coreografias da companhia. Dirige, coreografa e atua nos trabalhos À Sombra das Flores (2004/05), Tanto Faz… O que Não Foi, Não É (2006/07), Todos (E)Migram (2008/09), Contaminação (2010/11). Junto à Plêiade, produziu Quisquefosse2, coreografia de Sandra Corradini, premiada no Festival Dança Ribeirão 95 (2° lugar, melhor coreografia), apresenta em diversos festivais e mostras de dança em Franca e região, destacando-se a apresentação junto à Orquestra Sinfônica de Franca. O último trabalho Espelho, realizado pela Plêiade, estreou em 2013, estando em processo ativo até os dias atuais. É psicologia formada pela USP Ribeirão Preto, em 1991, tendo interesse especial pela música. É formada em piano e desenvolve estudos em percussão e bateria. Tem experiência em Artes Visuais / Multimídia / Artes Gráficas, realizando trabalhos nas áreas de criação e produção, em setor de Marketing de empresas calçadistas em Franca por mais de 10 anos. Em 2013,  como diretora geral da Plêiade Cia. de Dança, recebeu o prêmio Denilto Gomes, pelos 20 anos de trabalho continuado no interior paulista.

MICHEL MASSON (videoperformer, colaborador audiovisual)

É formado pelo curso Técnico Ator – SENAC/Ribeirão Preto, em 2008. É ator, iluminador e músico na Cia. Teatral Boccaccione e desenvolve, desde 2006, todos os espetáculos de repertório da Companhia. Professor de Teatro no Projeto Sala de Teatro, Centro Cultural Palace e no Instituto Tavola de Psicanálise, em Ribeirão Preto/SP. É iluminador e lighting designer formado pelo Instituto de Artes e Técnicas em Comunicação (IATEC), na cidade do Rio de Janeiro, no curso de Iluminação Cênica, em 2013, com certificações do Oficial Avolites, Titan Foundation Course on Tiger Touch . Faz treinamento corporal e de Dança Contemporânea com Denise Matta, atuando no projeto Você é o que você joga fora, contemplado pelo PIC (Programa de Incentivo Cultural Municipal 2013), e VideoDanças, em Ribeirão Preto/SP. Participa, como ator, de curtas metragens da Faculdade de Imagem e Som da UFSCAR, em São Carlos/SP. Iluminador Cênico e dos solos da bailarina e coreógrafa Denise Matta em seus solos Vagamundo, Quem não tem Cão caça com Mouse e Palavras que Dançam ao Som do Papel – 80 anos sem Florbela Spanca e do espetáculo Hamlet – Espectro de Si Mesmo, do Grupo Insônia. Em 2011, recebeu o prêmio de Melhor Artor, no Festival de Teatro de Paraguaçu Paulista/SP.

SANDRA CORRADINI (performer dançarina, concepção e direção)

Mestre em Dança pelo Programa de Pós-Graduação em Dança da Universidade Federal da Bahia (2010), pós-graduada em Psicopedagogia (Lato Sensu) pelo Centro Universitário Barão de Mauá/Ribeirão Preto/SP (2002) e bacharel em dança pela Universidade Estadual de Campinas (1997). Cursa graduação em Fisioterapia da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, Salvador/BA. É artista pesquisadora, orientadora dramatúrgica, coreógrafa e preparadora corporal, tendo realizado diversos projetos artísticos em dança em colaboração com outras artes, destacando-se o teatro, o circo e as artes visuais. Grupos e cias. de dança, como Coletivo Ósseo e His Contemporâneo de Dança, de Salvador, Cia. Corpos Nômades, Minik Momdó e Núcleo In_Táctil, de São Paulo, Cia Única e Plêiade Cia de Dança, de Ribeirão Preto e França, diversificam seu histórico artístico, ao lado do Grupo de Teatro Fora do Sério, de Ribeirão Preto, no qual atuou durante dez anos. Artista pesquisadora do Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas, IHAC/UFBA, em 2011, atuou como orientadora dramatúrgica no projeto Corpo Telesonoro, investigando dramaturgia do corpo em diálogo sonoro com corpos remotos, sob orientação de Ivani Santana. Atuou como diretora, coreógrafa e performer em diversos trabalhos de dança, destacando-se Entrecorpos, em seus vários estudos, como Estudo para Casa, Apartamento e Telhado (2012), Estudo para Corpo e Cadeira (2011), Estudo para Dança, Música e Vídeo (2010), e outros espetáculos como Corpolhares (2009), Partes sem Roteiros (2008 – 2010), Estudo para Carne, Água e Osso (2009 – 2011), Todos (E)migram (2008), Políssemos (2007), Algum Lugar Fora do Mundo (2007), As Rosas Não Falam (2005 – 2007), Dasein (2000), Paralelas (1999), Meio a Meio (1997), Ode a Zumbi (2003/1997), entre outros. Tem uma atuação intensa ligada a festivais e mostras de dança, apresentando-se na 4ª Mostra Gira-Sola 2012, XIII Enearte 2013/UFBA, Projeto Teorema 2008, Bienal do Recôncavo 2008/2010, FILE Hipersônica 2007, FRINGE 2007, V Feverestival 2007, I Porto Alegre em Cena 200, FIT Dança 1991, FIT Teatro 1994, e outros. Teve trabalhos contemplados por editais, como Quarta que Dança/FUNCEB 2008 e 2013, FUNARTE Klauss Vianna 2009, Ninho Reis/FUNCEB 2008, entre outros. Tem interesse especial por dança/dramaturgia e pela dança butoh, realizando seu último trabalho S.T.I.L.L, em 2013 (em processo contínuo de criação), onde investiga uma corporeidade própria, situada num lugar entre dança, performance e artes visuais, entrecruzando dança e tecnologia.

Vídeo Composição:
Drica Rocha
Lilian Mello
Paula Carneiro Dias

Artista colaboradora:
Fabiana Lopes

Concepção e Direção:
Sandra Corradini

Produção:
Denise Matta
Sandra Corradini
Plêiade Cia. de Dança

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s